sábado, 10 de março de 2018

simplicidade

shitakusa
o "Minos" está poderoso! viçoso, com novos rebentos, flor e fruto.
necessária limpeza, semi-defolição para promover novas ramificações e poda de manutenção.







sábado, 24 de fevereiro de 2018

o solo estava já cansado, pouco drenante. O sistema radicular continua débil. Apesar de ter estado em Akadama com grão de maiores dimensões, a árvore mantém -se frágil.
parece que ficou presa no ano duro e difícil em que a comprei num viveiro em Setúbal.

é o cansaço do mundo sobre os ombros
não é o cansaço bom no cortar de meta
é aquele que te cola ao chão sem perceberes
não é o cansaço da enxada
é aquele cansaço invisível que te cega
 não, não são horas sobre horas de trabalho
esse é fácil de resolver
é o cansaço de faltares onde deves estar presente, é não estares naquele abraço, naquele colo. É o cansaço de estares sem escolha, sem solução. É saber que faltas e teres como melhor desculpa "tem de ser". É o cansaço de ninguém ver que estamos do avesso, a fingir que está tudo a tempo.

só peço tempo para estar em casa, quando é Janeiro...

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

retirar folhas da ultima estação, conferir melhores proporções e conocidade às ramificações.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

11 anos a aprender bonsai.
no último e primeiro transplante desta árvore, não foi possível podar o sistema radicular de forma radical. Pois vinha em solo comercial e as raízes estavam frágeis.
desta vez, arrisquei. Reduzi o sistema radicular, cuja base tinha uma forma oval (tal como uma batata). foi uma intervenção drástica. a base fico plana. Espero que os resultados sejam a formação de nebari e formação de novas raízes. Não tinha qualquer vaso que permitisse um correcto posicionamento da árvore. Isto devido à presença da unica raíz grossa, que fui forçado a manter. Passei para este vaso chinês mas com um bonito vidrado  azul e com a forma que na minha opinião confere maior caracter à árvore.

falamos daqui a 3 anos. (100% Akadama)